PWM https://pwm.pt PWM - Power Web Marketing Tue, 02 Apr 2019 07:55:57 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.1.1 Há sites perfeitos? https://pwm.pt/ha-sites-perfeitos/ https://pwm.pt/ha-sites-perfeitos/#respond Thu, 03 May 2018 09:10:12 +0000 http://pwm.pt/?p=2311 Philip Kotler, citando Rayport e Jaworski, alega que os sites eficazes devem ser projectados e concebidos respeitando alguns aspectos designados por 7 C’s. Vejamos em que consistem.

O conteúdo Há sites perfeitos? aparece primeiro em PWM.

]]>

Há sites perfeitos?

Menu

Há sites perfeitos?

 

Philip Kotler[1], citando Rayport e Jaworski, alega que os sites eficazes devem ser projectados e concebidos respeitando alguns aspectos designados por 7 C’s. Vejamos em que consistem.

 
1.      Contexto – layout e design;
2.      Conteúdo – texto, imagens, som e vídeo;
3.      Comunidade – forma como o site permite a comunicação entre os utilizadores;
4.     Customização – capacidade do site de se adaptar às necessidades dos diferentes utilizadores e permitir que eles o personalizem;
5.      Comunicação – como o site permite a comunicação site/utilizador, utilizador/site ou nos dois sentidos;
6.      Conexão – nível de conectividade do site a outros sites;
7.      Comércio – capacidade do site permitir transacções comerciais;
 
Kotler vai mais longe, lembrando que o contexto e conteúdo são importantes mas que existe mais um C que não pode ser descurado, a saber:
 
·         Constante mudança
 
Numa perspectiva diferente embora inteiramente de acordo com esta visão, acrescentaria a seguinte “check list”, que considero que um bom webdesigner deveria ter à mão, durante o briefing com o cliente.
 

1. Search Engine Optimization

 
·         Pensou nas keywords mais importantes para a sua actividade?
·         O site é amigável para os motores de busca (“search engine friendly”)?
·         Sabe como criar links externos para o seu site?
 

2. Usabilidade

 
·         O site é “user friendly” (leia-se: fácil de ler e entender)?
·         A informação é fácil de encontrar?
·         O site tem motor de pesquisa?
·         O site tem “Mapa do site”?
·         Os tipos de letra são fáceis de ler?
·         Utiliza formatações de letra e de parágrafo e outros estilos para diferenciar os conteúdos?
·         Criou folhas de estilo (CSS – Cascading Style Sheets) para uniformizar a apresentação das várias páginas?
 

3. Navegabilidade

 
·         As páginas do site têm todas um menu sempre visível e no mesmo sítio?
·         Todas as páginas têm maneira fácil de aceder à Home?
·         Há páginas tipo “beco sem saída”, só navegáveis com os botões “atrás” ou “adiante” do browser?
·         Se um site tiver secções temáticas de grande dimensão deverá considerar-se a colocação dum menu adicional.
·         Há alguma zona do site que requeira mais do que 3 cliques para se chegar lá?
·         Todos os links funcionam?
·         Os links estão claramente assinalados?
 

4. Home Page

 
·         Os visitantes conseguem perceber na home page a identidade da empresa e o tipo de conteúdos do site? Ou a página é daquelas “tipo slide” que dizem “Clique para Entrar”?
·         A home page permite que se aceda a todas as áreas do site?
 

5. Páginas críticas

 
·         As páginas das áreas principais do site são claras e suficientemente descritivas do conteúdo das sub-páginas?
·         Existe alguma página “Sobre nós” que descreva o objecto da empresa?
·         A página “Contactos” percebe-se bem?
 
Em resumo e para finalizar, nunca é demais sublinhar que quando falamos em Webmarketing temos que ter sempre presente que no centro está o utilizador e que o site não é um fim em si mesmo (leia-se: uma obrigação), mas um meio para obtermos vantagens competitivas e captarmos mais e melhores negócios ou para divulgarmos o nosso projecto e interagirmos com o comunidade em que estamos inseridos.

 


 

[1] KOTLER, Philip e KELLER, Kevin Lane, “Administração de Marketing”, 12ª Edição, Prentice Hall, 2006, p. 615

 

Ver o artigo original: Há sites perfeitos? (Nota: abrirá outra janela)

O conteúdo Há sites perfeitos? aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/ha-sites-perfeitos/feed/ 0
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA] https://pwm.pt/a-utilizacao-da-internet-infografia/ https://pwm.pt/a-utilizacao-da-internet-infografia/#respond Wed, 02 May 2018 15:05:56 +0000 http://pwm.pt/?p=2168 [INFOGRAFIA] O perfil do novo consumidor. As oportunidades das novas tecnologias. A utilização da Internet.

O conteúdo A Utilização da Internet [INFOGRAFIA] aparece primeiro em PWM.

]]>

A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]

Menu

A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]

A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]
A Utilização da Internet [INFOGRAFIA]

O conteúdo A Utilização da Internet [INFOGRAFIA] aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/a-utilizacao-da-internet-infografia/feed/ 0
A importância do Vídeo [INFOGRAFIA] https://pwm.pt/a-importancia-do-video-infografia/ https://pwm.pt/a-importancia-do-video-infografia/#respond Tue, 24 Apr 2018 16:33:07 +0000 http://pwm.pt/?p=2146 [INFOGRAFIA] O perfil do novo consumidor. As oportunidades das novas tecnologias. A importância do Vídeo.

O conteúdo A importância do Vídeo [INFOGRAFIA] aparece primeiro em PWM.

]]>

A Importância do Vídeo

Menu

A importância do Vídeo [INFOGRAFIA]

A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo
A Importância do Vídeo

O conteúdo A importância do Vídeo [INFOGRAFIA] aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/a-importancia-do-video-infografia/feed/ 0
e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke https://pwm.pt/e-commerce-joomla-vs-dotnetnuke/ https://pwm.pt/e-commerce-joomla-vs-dotnetnuke/#respond Wed, 04 Apr 2018 10:31:38 +0000 http://pwm.pt/?p=1085 Uma avaliação quantitativa da chave dos atributos de sucesso para sites de vendas online, feita para décima primeira conferência internacional World Wide Web, realçando o que tem-se sabido por muito tempo, segurança e integridade são essenciais para qualquer um site de E-Commerce.

O conteúdo e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke aparece primeiro em PWM.

]]>

e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke

Menu

e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke

Segurança e integridade são essenciais para qualquer site de e-Commerce. Quando comparamos o DotNetNuke e o Joomla podemos ver que ambas plataformas suportam características de segurança básica similares, como encriptação SSL e verificação de email.

Entretanto a Professional Edition do DNN também suporta algumas características extras, como privilégios granulares e sandboxing, ultrapassando o Joomla em termos de funcionalidade.

Para irmos acompanhando problemas relacionados com segurança, recomenda-se uma consulta frequente ao site da Secunia, uma empresa de consultoria de segurança independente que mantém uma lista de avaliações de vulnerabilidade de cerca de 30.000 diferentes softwares.

Segurança - Joomla vs DotNetNuke

Quando consideramos a actual funcionalidade do e-Commerce, todas as versões do DNN vêm com monitorização da filial e um carrinho de compras incluídos como padrão. Por comparação, o Joomla suporta mais funções de e-Commerce através de extensões de terceiros, o que significa que sem as suas extensões o sistema é deficiente em matéria de Internet Marketing.

e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke

Integrar alguns dos carrinhos de compras disponíveis em Joomla pode ser difícil e pode dar problemas com o design. Isso provavelmente não é um problema para as pequenas empresas que têm pequenos projectos vendas online, mas pode tornar-se um factor limitador se se tratar de projectos com alguma dimensão.

O conteúdo e-Commerce: Joomla vs DotNetNuke aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/e-commerce-joomla-vs-dotnetnuke/feed/ 0
Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce https://pwm.pt/escolher-um-gateway-de-pagamento-para-e-commerce/ https://pwm.pt/escolher-um-gateway-de-pagamento-para-e-commerce/#respond Wed, 04 Apr 2018 10:29:40 +0000 http://pwm.pt/?p=1082 Pense num gateway de pagamento como o equivalente on-line ao terminal pagamento que se vê nos supermercados. O gateway de pagamento permite que você aceite cartões de crédito, de débito e outras formas de pagamentos electrónicos no seu site.

O conteúdo Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce aparece primeiro em PWM.

]]>

Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce

Menu

Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce

 

No comércio electrónico, um gateway de pagamento é o termo usado para descrever um prestador de serviço que autoriza a aplicação e os processos de pagamentos electrónicos, entre você, o seu cliente, o cliente do cartão de crédito e do banco emissor e o seu próprio banco. Trata-se duma peça importante do quebra-cabeça das transacções online.

O que é exactamente um gateway de pagamento?

Pense num gateway de pagamento como o equivalente on-line ao terminal pagamento que se vê nos supermercados. O gateway de pagamento permite que você aceite cartões de crédito, de débito e outras formas de pagamentos electrónicos no seu site.
O gateway de pagamento é na verdade um sistema informático em que os processos de transferência, controlo, envio e recepção de informações de transacção para a rede de cartão de crédito em nome do comerciante, usando conexões com a Internet segura. O gateway de pagamento é a infra-estrutura que permite que um comerciante aceite cartões de crédito e outras formas de pagamentos electrónicos.

Os gateways de pagamento podem ser implementados de duas maneiras. No primeiro caso pode levar o cliente para um site de terceiros para processamento do cartão de crédito. No segundo, o pagamento pode ser processado através do chamado Merchant API (Application Program Interface) que é integrado com o servidor que aloja o seu site. Neste cenário, o cliente nunca deixa o site do anunciante na Internet.

Como funciona um gateway de pagamento?

Um gateway de pagamento executa processos muito específicos. É realmente um processo demorado e regulamentado, apesar de a autorização de transacção acontecer apenas alguns segundos depois que o cliente clicar no botão de check-out do seu site.
Veja-se como um gateway de pagamento facilita as transacções online entre você e o seu cliente:

  1. O cliente envia as informações de cartão de crédito recolhidas na loja online através duma página segura.
  2. A transacção é criptografada e o comerciante submete as informações do cliente do cartão de crédito para o gateway de pagamento.
  3. O gateway de pagamento recebe a informação do comerciante e, em seguida, passa-a juntamente com o processador do banco do comerciante, usando uma ligação segura.
  4. O processador do banco do comerciante apresenta as informações de transacção para o processador do cartão de crédito.
  5. O processador do cartão de crédito traça a rota da operação e verifica as informações e os fundos com o banco do cliente.
  6. O banco emissor do cartão de crédito irá aprovar ou recusar a transacção e enviar os resultados para o processador do cartão de crédito, e também fornece os resultados de transacções para o processador do banco do comerciante.
  7. O processador do banco do comerciante envia os resultados para o gateway de pagamento. Neste ponto da operação, o gateway de pagamento armazena a transacção em nome do comerciante e do cliente. O processo de autorização pelo gateway de pagamento está completo em apenas alguns segundos.
  8. Finalmente, a transacção é concluída quando o banco emissor do cartão de crédito, envia os fundos para o processador do cartão de crédito, que passa os fundos para o banco do comerciante para o depósito na conta bancária do comerciante.

O que ponderar ao escolher um Gateway de Pagamento

Os prestadores de serviços de gateway de pagamento oferecem uma série de recursos e serviços de valor acrescentado. Seguem cinco aspectos a ter em conta quando escolher o seu fornecedor de gateway de pagamento.

Compatibilidade com o carrinho: Uma das primeiras coisas que você precisa de considerar é a compatibilidade com o sistema existente na sua loja online. Este aspecto é crucial, especialmente se você já comprou e instalou o seu software de e-commerce.

PCI Compliance: O gateway de pagamento é a empresa que irá tratar e armazenar informações do cartão de crédito dos seus clientes. Qualquer prestador de gateway de pagamento que escolher deve satisfazer o cumprimento de normas PCI (PCI-DSS) ou usar uma fonte confiável para atender aos padrões de conformidade. Se ainda não tiver escolhido um prestador de gateway de pagamento, a Visa disponibiliza uma lista de prestadores de serviços validados pela norma PCI-DSS, incluindo gateways de pagamento que podem ajudá-lo a refinar a sua pesquisa.
Para saber mais sobre PCI Compliance: www.pcicomplianceguide.org

Cartões e divisas suportados: Outra característica importante dum gateway de pagamento é o tipo de cartões de crédito e o tipo de divisas que pode processar. Se você pretende oferecer itens para venda em regiões com diversas moedas ou cartões de crédito, verifique se o prestador de serviços oferece suporte para vários tipos de cartões de crédito e outras formas de pagamento on-line e também em moedas diferentes.

Facturação recorrente e encomendas por telefone: Nalguns casos em que se oferece suporte ou serviços baseados em assinatura é preciso assegurar que o gateway de pagamento suporta pré-facturação e facturação de retorno automático (ou ARB – Automated Recurring Billing), e que também oferece ferramentas de gestão para a revisão do balanço e da história da conta do cliente. Outra característica importante é a capacidade de login e processamento manual de transacções de clientes – por exemplo, em virtude duma encomenda feita por telefone. Este serviço é chamado de “terminal virtual”, e é um serviço que o prestador de gateway de pagamento deve oferecer.

Detecção de fraudes serviço de prevenção: Um bom gateway de pagamento deverá oferecer ferramentas automatizadas para ajudar a combater fraudes de cartão de crédito, incluindo a capacidade de identificar as operações suspeitas e de garantir que o prestador oferece suporte de acordo com os padrões da indústria tais como o Sistema de Verificação de Endereço (ou AVS – Adress Verification System). Esse recurso de segurança garante que o endereço da factura do cartão de crédito do cliente condiz com a informação do emissor do cartão de crédito.

Pagar por um gateway de pagamento: o que esperar

Uma consideração importante que todo o comerciante precisa de averiguar é o custo total de utilização do serviço. As taxas variam de preço em função de cada prestador de serviços, e você vai descobrir rapidamente que a maioria dos prestadores de serviços de gateway de pagamento também cobra “taxas de valor acrescentado” de serviços, tais como ferramentas de prevenção de fraude profissional e apoio de helpdesk. Muitos também cobram taxas para os diferentes aspectos do processo de transacção. Em geral, pode esperar ser cobrado para alguns, senão todos, dos seguintes tipos de taxas:

  • Taxa de activação do serviço (geralmente uma taxa única). Há muita concorrência nesta indústria, e você pode pedir para ser dispensado da taxa de set-up.
  • A taxa fixa de serviço mensal ou anual. É muitas vezes baseada no número de transacções no processo do gateway de pagamento. São frequentemente oferecidos descontos a comerciantes de maior volume.
  • A taxa por transacção – poderia ser uma taxa fixa taxa por transacção, mas normalmente é uma percentagem do seu valor.
  • Taxas de levantamento – podem ser cobradas quando você retirar os fundos para sua conta bancária.
  • Taxas de estorno (Chargeback) – são cobradas quando você devolve dinheiro a um cliente. Chargebacks acontecem quando um cliente contesta a cobrança no seu cartão de crédito. Você é responsável por pagar o montante integral do estorno, e o gateway de pagamento também pode cobrar uma taxa fixa de estorno.
  • Outras taxas – podem ser cobradas pela utilização de recursos específicos do serviço, tais como a prevenção e detecção da fraude, ferramentas de relatórios, helpdesk e serviços de suporte técnico.

É extremamente importante ler o contrato do prestador de serviços de gateway de pagamento. Saber com antecedência quais os serviços que serão cobrados e qual o valor em euros que as taxas atingirão. Tenha em mente que é importante haver helpdesk e suporte técnico gratuito, e não se prenda a um fornecedor que cobra uma taxa de rescisão se você decidir mudar de fornecedor de serviços.

Mudar prestadoras de serviços de gateway de pagamento

Quando você escolhe um gateway de pagamento para a sua loja online, uma coisa a notar é que não deverá estar preso a esse prestador, a menos que tenha assinado um contrato de longa duração. Todos os gateways de pagamento trabalham da mesma forma. Então se achar que o seu prestador actual não está asatisfazer as suas necessidades, pode mudar de fornecedor, desde que assegure que o novo é compatível com o seu software.

Prestadores

A melhor abordagem para encontrar um gateway de pagamento é estimar o número de transacções que poderá te num mês para obter uma melhor noção dos custos e, em seguida, escolher o prestador que oferece suporte para as soluções existentes de e-commerce e software do carrinho de compras. Você pode restringir ainda mais a lista de potenciais operadores depois de investigar quem tem registo como fornecedor validado pelas normas PCI-Compliance.

Ver o artigo original: Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce (Nota: abrirá outra janela)

O conteúdo Escolher um gateway de pagamento para e-Commerce aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/escolher-um-gateway-de-pagamento-para-e-commerce/feed/ 0
WooCommerce – principais características https://pwm.pt/woocommerce-principais-caracteristicas/ https://pwm.pt/woocommerce-principais-caracteristicas/#respond Wed, 04 Apr 2018 10:27:55 +0000 http://pwm.pt/?p=1079 Trata-se duma das plataformas de e-Commerce mais populares, robustas e flexíveis do mundo, contando com mais de 5.000.000 de downloads.

O conteúdo WooCommerce – principais características aparece primeiro em PWM.

]]>

WooCommerce – principais características

Menu

WooCommerce – principais características

O WooCommerce é um plugin de e-Commerce para WordPress.

Trata-se duma das plataformas de e-Commerce mais populares, robustas e flexíveis do mundo, contando com mais de 5.000.000 de downloads.

Permite gerir facilmente as encomendas, os stocks, os pagamentos, as expedições, etc.

Fornece relatórios sobre clientes, vendas, produtos, etc., e pode ser configurado com praticamente qualquer tema (layout) do WordPress.

WooCommerce – principais características

Principais recursos

Apesar de lhe poderem ser instaladas mais de 350 extensões, conferindo-lhe enorme flexibilidade e escalabilidade, os seus principais recursos são os seguintes:

  • Gestão do catálogo – criação de produtos e categorias e gestão de pedidos
  • Produtos ilimitados
  • Diversos métodos de pagamento
  • Diversos métodos de expedição
  • Gestão de stocks
  • Relatórios – rotatividade, margem líquida, pedidos, novos clientes…
  • Marketing
  • Impostos
  • Cupões, Vouchers e Cheques-Prenda
  • Designs Personalizáveis – funciona praticamente com qualquer tema (layout) WordPress
  • Mobile Friendly – compatibilidade com dispositivos móveis
  • Multi-idioma – atualmente estão disponíveis mais de 150 idiomas para apresentação dos conteúdos, bastando o comerciante disponibilizar as respetivas traduções

Recursos adicionais

As extensões do WooCommerce (também designadas por plugins, componentes ou módulos) permitem centenas de recursos adicionais. Seguem alguns exemplos:

Finanças e contabilidade
  • Integração com web services terceiros para conexão com o software de gestão do comerciante;
  • Impressão e envio automático duma fatura em PDF juntamente com o email de confirmação da encomenda;
  • Possibilidade dos clientes pedirem reembolso através da secção “A Minha Conta”;
  • EU VAT Number – permite a inscrição pelo cliente do seu IVA e remove este valor nos negócios elegíveis;
Serviço ao Cliente
  • Possibilidade dos clientes personalizarem produtos através de indicação de variações do produto;
  • Possibilidade dos clientes escolherem uma entre várias formas de expedição e respetivos preços;
  • Subscrições – permite que os clientes subscrevam serviços continuados, facilitando assim o processamento de pagamentos recorrentes;
  • Suporte – permite prestar apoio ao cliente diretamente através do site;
Migração de produtos
  • Permite importar e exportar todos os produtos do comerciante para a loja ou da loja para outros sistemas;
Gestão de stocks
  • Várias possibilidades de gestão de encomendas e de inventário adequando-se a necessidades específicas do comerciante;
Marketing
  • SEO – otimização para os motores de busca;
  • Integração com diversos serviços de e-Mail Marketing;
  • Criação de pacotes de produtos no âmbito de promoções;
  • Gestão de vouchers, cupões de desconto e cheques-prenda;
  • Follow ups – permite automatizar comunicações aos clientes por e-mail ou por Twitter;
  • Google Product Feed – permite configurar dados para serem adicionados no Google Merchant Centre, para campanhas no Google Shopping;
  • Lista de Favoritos – os utilizadores da loja podem criar as suas listas com produtos favoritos;
  • Newsletter – subscrição no MailChimp ou outros operadores de e-mail marketing;
  • Pontos e prémios – ações de fidelização que recompensam os clientes por compras, com pontos que geram descontos que podem ser resgatados na loja;
  • One Page Checkout – possibilidade de configurar todo o processo de checkout numa só página, com vista a simplificar o processo aos clientes;
  • Facebook Tab – possibilidade de vender os produtos numa página do Facebook.
Gateways de Pagamento
  • Possibilidade de instalar métodos de pagamento de várias redes de cartões de crédito e de operadores nacionais de dezenas de países.
Produtos
  • Possibilidade de os clientes personalizarem produtos através de indicação de variações do produto;
  • Criação de pacotes de produtos no âmbito de promoções;
  • Variação de cores e características – o utilizador escolhe uma cor, um tamanho ou uma característica e a fota muda;
  • Produtos compostos – permite que o cliente configure kits ou packs de produtos. Exemplos:
    • (1) câmara X5, objetiva Z3, estojo azul Y9;
    • (2) t-shirt branca tamanho 42, calças de ganga tamanho 40, ténis azuis tamanho 44;
Reporting
  • Métricas em tempo real – apresenta resultados de desempenho sobre clientes, produtos, vendas, abandonos de carrinho, tudo num relance;
  • Possibilidade de receber relatórios por email sem necessidade de fazer login na loja;
Expedição
  • Integração de preços de portes de vários transportadores;
  • Tracking – permite ao cliente acompanhar o estado da sua encomenda
Impostos
  • EU VAT Number – permite a inscrição pelo cliente do seu IVA e remove este valor nos negócios elegíveis;

O conteúdo WooCommerce – principais características aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/woocommerce-principais-caracteristicas/feed/ 0
Como fazer uma loja online em 15 passos https://pwm.pt/como-fazer-uma-loja-online-em-15-passos-2/ https://pwm.pt/como-fazer-uma-loja-online-em-15-passos-2/#respond Wed, 04 Apr 2018 10:23:31 +0000 http://pwm.pt/?p=1076 Anda com uma ideia a germinar no seu ouvido já há algum tempo para vender produtos online. Para isso, precisa de criar um site e outras coisas "informáticas", financeiras e logísticas, de que não tem a mínima ideia como se fazem.

O conteúdo Como fazer uma loja online em 15 passos aparece primeiro em PWM.

]]>

Como fazer uma loja online em 15 passos

Menu

Como fazer uma loja online em 15 passos

Anda com uma ideia a germinar no seu ouvido já há algum tempo para vender produtos online. Para isso precisa de criar um site e outras coisas “informáticas”, financeiras e logísticas de que não tem a mínima ideia como se fazem.

Depois de ler este passo-a-passo deverá encarar com outros olhos o processo de criação de lojas online.

Neste artigo veremos os seguintes aspectos:

Passo 1 – Pesquise o mercado
Passo 2 – Pesquise palavras-chave
Passo 3 – Faça benchmarking
Passo 4 – Escolha um domínio vencedor
Passo 5 – Registe o seu domínio
Passo 6 – Decida como vai expedir os seus produtos
Passo 7 – Escolha a tecnologia da sua loja online
Passo 8 – Escolha uma empresa de alojamento
Passo 9 – Prepare a informação do seu produto
Passo 10 – Crie uma conta bancária comercial
Passo 11 – Abra uma conta Paypal
Passo 12 – Crie o seu site de e-Commerce
Passo 13 – Teste o seu site
Passo 14 – Promova o seu site
Passo 15 – Controlo de qualidade

Passo 1 – Pesquise o mercado

Assegure-se de que existe procura para os produtos ou serviços que se propõe vender. Não espere pelo fim de todo o projecto de criação da sua loja online para concluir que afinal não existe mercado para a sua oferta.
A Internet proporciona-lhe ferramentas ímpares para extrair informação sobre potenciais clientes, concorrentes, fornecedores, etc.

Pesquise o Mercado para lojas online

O Google Insights, por exemplo, pode indicar-lhe o interesse manifestado pelas pesquisas efectuadas ao longo do tempo, podendo assim comparar vários itens e analisar as previsões de crescimento, sazonalidade, termos relacionados e várias outras coisas.

Passo 2 – Pesquise palavras-chave

Esta fase será a que mais marcará o sucesso ou fracasso do seu projecto na Web.
Insira no Google as expressões que considera serem utilizadas pelos seus potenciais clientes.
Observe o número de páginas indexadas pelo Google para perceber se o termo é muito concorrido ou não.
Esteja atento aos termos relacionados que o Google apresenta no fim da página de resultados para ter ideias sobre outras keywords.
Pode ainda utilizar o Google Keywords Tool para verificar o interesse por temas relacionados com o negócio que pretende lançar na Net.
No exemplo de baixo introduzimos os termos “rosas” e “túlipas” e o sistema apresentou-nos centenas de termos pesquisados no Google, bem como a concorrência existente entre os anunciantes do Google AdWords.

Palavras-chave para lojas online

Passo 3 – Faça benchmarking

Verifique o que fazem os seus concorrentes e registe as melhores práticas, tentando superá-los.
Melhor: verifique boas práticas em aspectos específicos que gostaria de ter na sua loja online, independentemente do ramo de actividade.
Impeça-se de fazer igual. Tente diferenciar-se o mais possível, apresentando opções que justifiquem que os clientes o escolham a si e não aos seus concorrentes.

Passo 4 – Escolha um domínio vencedor

Para quem não está familiarizado, nome de domínio é o termo que identifica o nosso site na Web.
Exemplos: google.com ou rtp.pt.
Resista à tentação de colocar o nome da sua empresa, salvo se ele contiver keywords relacionadas com a sua actividade.

Dicas:

  • Como NÃO fazer:
    Não coloque no seu nome de domínio coisas como SilvaSilva.com; deixe isso para os seus concorrentes.
  • Como fazer:
    Se, por exemplo, vende livros, coloque essa palavra no domínio. Qualquer coisa do género: livros-raros.com, livros-tecnicos.com, ou livros-receitas.com.
    Se a expressão que pretende para o seu domínio já estiver registada, tente utilizar variações através da introdução ou supressão de hífenes, por exemplo.

Passo 5 – Registe o seu domínio

Os nomes de domínio têm de ser registados. À entidade que procede ao registo de domínios dá-se o nome de Registrar.
Escusamo-nos de indicar aqui operadores no mercado, pois uma simples busca no Google resolve a questão. No meu caso pessoal tenho preferido por lidar com registrars americanos, devido ao preço e à simplicidade dos processos.
Atendendo ao baixo valor implicado (cerca de 8,00 Euros/ano por domínio), pondere adquirir domínios TLD (Top Level Domain) relacionados para vedar o acesso a concorrentes quando o seu negócio florescer. Exemplo: se registou um domínio com o TLD “.com”, reflicta se há vantagens em registar o mesmo nome com o TLD “.net”, ou “.org”.

Passo 6 – Decida como vai expedir os seus produtos

Um sistema de entrega das suas mercadorias deficiente ou dispendioso pode condenar ao fracasso o seu projecto online, mesmo que atrasos, extravios ou danos nos produtos não sejam da sua responsabilidade directa.
Para além dos preços, compare os prazos de entrega, bem como os métodos de tratamento de reclamações e a qualidade do atendimento ao cliente.
Pesquise na Net a reputação do transportador. Verifique se há comentários ou reclamações que o possam pôr em alerta, evitando assim entregar uma das partes mais importantes da qualidade do seu projecto a um transportador incompetente.
Dedique MUITA atenção a este assunto.

Passo 7 – Escolha a tecnologia da sua loja online

Uma loja online consiste basicamente num software que actua como interface entre o seu site e a infra-estrutura que permite aos clientes escolher os produtos, rever as suas escolhas, fazer as necessárias modificações e proceder ao pagamento.
Há várias empresas, como a PWM, que lhe oferecem plataformas já preparadas, bastando-lhe pouco mais do que inserir os seus produtos, escolher o transportador e a forma de receber os pagamentos.
Para além de ponderar nos custos da solução, deverá assegurar-se de que existem recursos para cálculo automático dos portes e dos impostos aplicáveis. Também deve optar por sistemas que permitem efectuar promoções, descontos, e outras formas de fidelização de clientes.

Passo 8 – Escolha uma empresa de alojamento

Seguem alguns aspectos a ter em conta quando escolher o alojamento para o seu site:

  • Limite do espaço em disco
  • Limite do tráfego mensal
  • Contas de email
  • Autoresponders
  • Estatísticas do site
  • Base de dados
  • Apoio ao cliente
  • Preço

Custo: prepare-se para pagar um valor mensal ou anual pelo serviço. No caso de optar por um alojamento que lhe disponibiliza a própria plataforma de e-commerce, provavelmente irão cobrar-lhe uma mensalidade. Se apenas vai usar o alojamento para instalar a sua própria ferramenta de e-commerce, provavelmente só pagará uma anuidade.
Verifique se o sistema de Shopping Cart que escolheu e a empresa de alojamento são compatíveis.
Dado que a segurança é um dos factores críticos de sucesso das lojas online, assegure-se de que o alojamento lhe permite o sistema de encriptação SSL (Secure Sockets Layer).

Passo 9 – Prepare a informação do seu produto

Nesta fase pode ser útil organizar os seus dados numa folha de Excel. As colunas a criar deverão ser:

a) Categorias e subcategorias. Exemplo: Bebidas > Águas
b) Opções dos produtos. Exemplo: Cores e Tamanhos
c) Referência numérica do artigo
d) Descrição do produto
e) Imagem do produto
f) Preço do produto
g) Cálculo dos portes
h) Cálculo dos impostos

Lembre-se que só é possível a sua loja ter sucesso online se fornecer informação abundante e com qualidade para permitir aos visitantes escolherem facilmente os seus produtos.
Descreva separadamente as características, vantagens e benefícios de cada produto. Se possível, inclua várias fotografias de ângulos diferentes.
Caso tenha muita informação sobre os produtos (o que será excelente) verifique se a sua loja online tem uma modalidade para apresentá-la por separadores (imagem em baixo).

Informação de produtos nas lojas online

Passo 10 – Crie uma conta bancária comercial

Para gerir transacções financeiras online precisa de duas coisas:
1.Criar uma conta bancária para movimentar os fluxos financeiros dos seus negócios;
2.Criar um “gateway de pagamento” e registar-lhe a sua conta bancária.

Passo 11 – Abra uma conta Paypal

Pode optar por uma solução para pequenos negócios colocando um carrinho de compras PayPal, sem se preocupar com sistemas mais complexos de e-Commerce. Porém, se quiser uma loja robusta e profissional, a conta criada no PayPal servirá para configurar o seu “gateway de pagamento”.
Num caso ou noutro ficará habilitado a aceitar pagamentos online, por cartão de crédito ou outros meios.
A conta é gratuita e o PayPal tem suporte e documentação de qualidade para o apoiar.

Abra uma conta Paypal para as lojas online

Passo 12 – Crie o seu site de e-Commerce

Decida que páginas quer ter no seu site. Nomeie os links de navegação de acordo com as categorias principais que irá ter.
Se a sua loja online for grande, separe o menu institucional (Quem Somos, Contactos, Localização…) do menu dos produtos. Se não for muito grande pode criar um menu híbrido.
Seguem algumas sugestões:

  • Home
  • Categoria 1
  • Categoria 2
  • Categoria 3
  • Categoria 4
  • Categoria 5
  • Categoria 6
  • Sobre nós
  • FAQ
  • Glossário
  • Contactos
  • Mapa do Site

Pode tirar mais ideias para a sua loja online em: Que páginas deve ter o meu site?

Outros aspectos a considerar:

  1. Deve conceber um design consistente, com a mesma estrutura de navegação em todas as páginas, e leve (i.e. deixe os designs tipo castelo medieval ou Guerra das Estrelas para os seus concorrentes…).
  2. A Home deve incluir um sumário dos produtos que oferece no seu site.
  3. Lembre-se de incluir texto nas suas páginas. Os motores de busca desvalorizam nos seus rankings páginas só com imagens ou animações.
  4. Inclua formulários de preenchimento fácil em todas as páginas, para facilitar o relacionamento com os seus visitantes.
  5. Inclua uma página com as condições gerais de venda online, em que sejam indicadas as políticas de reembolso, expedição, garantias, tratamento de reclamações, etc.

Passo 13 – Teste o seu site

Depois de fazer upload dos conteúdos para o servidor, verifique cuidadosamente o seu site, testando, pelo menos, estes parâmetros:

  • Funcionamento correcto dos links
  • Compatibilidade com os vários browsers
  • Resolução do ecrã
  • Validação html/xhtml
  • Funcionamento dos formulários
  • Tempo de carregamento do site

Passo 14 – Promova o seu site

Você não fará vendas se não promover activamente o seu site.
Um dos aspectos mais importantes para que o seu site seja indexado e bem classificado pelos motores de busca prende-se com os conteúdos. Quanto mais e melhores forem os seus conteúdos mais facilmente as suas páginas aparecerão à frente dos seus concorrentes nos motores de busca.
Outra maneira de obter bons rankings e aumentar a visibilidade é participar em fóruns, blogues e redes sociais relacionados com o tema do seu site.
Se tiver tempo e algum jeito, pondere escrever artigos para publicar dentro ou fora do seu site.
Uma forma sempre eficaz, embora paga, é a criação de campanhas de publicidade online. O Google AdWords é o sistema mais popular em todo o mundo, e com preços bastante acessíveis. Se não estiver familiarizado com o sistema ou não tiver tempo, pondere contratar empresas especialistas, como a PWM, pois, para além de os seus anúncios serem eficazes desde o primeiro momento, o dinheiro que irá poupar nas campanhas compensa largamente os honorários que terá de lhes pagar.

Passo 15 – Controlo de qualidade

Teste assiduamente a sua loja online. Defina uma rotina de testes regulares, quer feitos pela sua equipa quer por pessoas estranhas à organização.
Lembre de que se trata dum sistema com muitos processos a correr, e a mínima falha tenderá muito provavelmente a levar o seu visitante a desistir da compra.
Peça a amigos ou familiares para tentarem detectar pontos fracos no modo de apresentação dos produtos, em possíveis informações omissas ou em problemas no checkout.

O seu visitante está sempre a um clique de distância dos seus concorrentes!

O conteúdo Como fazer uma loja online em 15 passos aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/como-fazer-uma-loja-online-em-15-passos-2/feed/ 0
[INFOGRAFIA] A Landing Page Perfeita https://pwm.pt/infografia-a-landing-page-perfeita/ https://pwm.pt/infografia-a-landing-page-perfeita/#respond Wed, 04 Apr 2018 09:00:19 +0000 http://pwm.pt/?p=1069 A maior parte dos sites não tem problemas de tráfego, mas sim de conversão.
12 regras de ouro sobre landing pages.

O conteúdo [INFOGRAFIA] A Landing Page Perfeita aparece primeiro em PWM.

]]>

[INFOGRAFIA] A Landing Page Perfeita

Menu

A Landing Page Perfeita

A Landing Page Perfeita

O conteúdo [INFOGRAFIA] A Landing Page Perfeita aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/infografia-a-landing-page-perfeita/feed/ 0
[INFOGRAFIA] O seu site é amigável para Smartphones? https://pwm.pt/infografia-o-seu-site-e-amigavel-para-smartphones/ https://pwm.pt/infografia-o-seu-site-e-amigavel-para-smartphones/#respond Wed, 04 Apr 2018 08:56:22 +0000 http://pwm.pt/?p=1064 Veja dados importantes para melhorar as suas competências em Mobile Marketing

O conteúdo [INFOGRAFIA] O seu site é amigável para Smartphones? aparece primeiro em PWM.

]]>

[INFOGRAFIA] O seu site é amigável para Smartphones?

Menu

[INFOGRAFIA] O seu site é amigável para Smartphones?

O seu site é amigável para Smartphones?

O conteúdo [INFOGRAFIA] O seu site é amigável para Smartphones? aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/infografia-o-seu-site-e-amigavel-para-smartphones/feed/ 0
O que é Responsive Design? https://pwm.pt/o-que-e-responsive-design/ https://pwm.pt/o-que-e-responsive-design/#respond Wed, 04 Apr 2018 08:42:35 +0000 http://pwm.pt/?p=1054 Técnica de web design que permite aos websites adaptarem-se automaticamente às características dos diferentes dispositivos

O conteúdo O que é Responsive Design? aparece primeiro em PWM.

]]>

O que é Responsive Design?

Menu

O que é Responsive Design?

Atualmente tem-se verificado uma crescente utilização da Internet através de dispositivos móveis, pequenos ecrãs sensíveis ao toque.

E surgiu uma imensidão de novos dispositivos que também permitem navegar na Internet, como por exemplo as smart TV com os seus enormes ecrãs. 

Em virtude deste fenómeno era inviável desenvolver websites, com uma versão adaptada a cada dispositivo. Assim, surgiu a necessidade de desenvolver websites capazes de se adaptarem automaticamente aos diferentes ecrãs. Esta capacidade de adaptação garante que a visualização dos conteúdos e a experiência de navegação não sejam prejudicados.

Responsive é precisamente o nome que se dá à capacidade automática de adaptação às características dos diferentes dispositivos. Esta capacidade de adaptação não se circunscreve apenas à dimensão dos ecrãs, mas também à sensibilidade ao toque dos dedos.

Para grande parte dos gestores de conteúdos (CMS), já existem modelos de layout (design) em responsive design.

O que é Responsive?

O conteúdo O que é Responsive Design? aparece primeiro em PWM.

]]>
https://pwm.pt/o-que-e-responsive-design/feed/ 0